Desenho com um homem e uma mulher e um envelope entre eles

«Amor de Perdição» apresenta-se no formato geral de conferência académica. Usando este artifício – o de uma especialista que falará sobre um tema – rapidamente nos deslocamos para o campo da criação artística, promovendo o cruzamento destes dois universos. Assim, durante uma hora, à medida que se conta a trágica história do triângulo amoroso mais famoso da literatura portuguesa, revisita-se também a vida de Camilo Castelo Branco, experimentando possíveis cruzamentos biográficos com a sua produção literária. Textos do próprio autor bem como da sua extraordinária admiradora, Agustina Bessa Luís, serão convocados para mergulharmos a fundo neste Amor de Perdição e no universo do romantismo literário. Tudo isto numa sessão que se quer participada e comentada pelos alunos e alunas, quebrando também uma certa hierarquização do saber. Fotografias, cartas, recortes de jornais, pequenos objetos serão utilizados para recriar estes ambientes e lançar a discussão, já anunciada por Luís Francisco Rebelo – Todo o Amor é Amor de Perdição? Ou, ainda de forma mais radical:  Como é possível morrer-se de amor?

A partir do livro de Camilo Castelo Branco

Interpretação Emanuel Santos

Coordenação artística Mil-folhas 2021/22

Leonor Barata

LU.CA – Teatro Luís de Camões

Requer marcação prévia
Nível de Ensino
Secundário
Duração
60'
Data
26 de outubro a 5 de novembro 2021 e 2022 em datas a anunciar
Número de Participantes
Lotação mínima 20 alunos / Lotação máxima 60 alunos
Preço
1,50€ (preço único)
Local
Escolas do concelho de lisboa
Outras Informações
Classificação Etária: M/14 | Temática adequada ao secundário