Mulher a segurar máscara de animal à frente da sua própria cara

Depois de Pedro e o Capitão, com texto de Mario Benedetti, estreado em 2017 no São Luiz e reposto em 2019, Marta Carreiras e Romeu Costa regressam com Jogos de Obediência. Se no primeiro espetáculo, olhavam as questões da banalidade do mal e a origem dos monstros, agora procuram os fatores de fragilidade de quem normalmente demonstra uma certa propensão para acatar ordens, sem questionamento nem contestação. Se, com Pedro e o Capitão tentaram perceber a dimensão do “não”, com Jogos de Obediência, querem entender o “sim”. Quem são estas pessoas que aceitam as regras do jogo e elegem a elite que vimos no espetáculo anterior? Esta nova encenação é um jogo/experiência que utiliza o teatro como tabuleiro da humanidade, onde todas e todos são participantes. Um lugar que se quer, simultaneamente, de escuta e de fala, onde está sempre presente a possibilidade de se alterarem as normas de ação. Há um protocolo, há regras. Um jogo é uma proposta de organização de um acontecimento coletivo, mas não determina a gramática do encontro. A organização apresenta o protocolo, tudo é enunciado. Obedecer faz parte das regras, mas não obedecer também pode ser uma regra. Não existem ameaças – está tudo bem, há alegria, há liberdade.

Atividade adequada a grupos de jovens maiores de 14 anos.

São Luiz Teatro Municipal

Requer marcação prévia
Nível de Ensino
3.º Ciclo, Ensino Profissional, Secundário
Duração
1h30
Data
31 maio,1, 2, 7, 8 e 9 junho de 2022 Terça a quinta, às 15h
Preço
€3 por aluno
Local
São Luiz Teatro Municipal – Sala Mário Viegas
Conceção
Marta Carreiras e Romeu Costa
Realização
Direção artística: Marta Carreiras e Romeu Costa | Elenco: a definir | Dramaturgia: Rui Pina Coelho | Direção musical: Filipe Melo
Outras Informações
A classificar pela CCE