Simulação de terramoto e marmoto em Lisboa de 1755

Uma catástrofe natural destruiu o centro da velha Lisboa medieval. Era dia de Todos-os-Santos do ano de 1755. O terramoto mais notório da história ocidental arrasou os bairros mais habitados da capital. Entre as cerca de 10 000 vítimas praticamente não se contabilizaram nobres, que se encontravam maioritariamente nas suas residências de campo dos arredores. Do caos nasceu a ordem e uma cidade renovada e moderna ergueu-se dos escombros e na nova Praça do Comércio impôs-se a estátua equestre à glória do rei. Através de uma visita audiovisual, exploram-se estas memórias, a importância do património herdado e a necessidade da sua salvaguarda.

Ciclo temático

Divisão de Salvaguarda do Património Cultural

Requer marcação prévia
Nível de Ensino
2.º Ciclo, 3.º Ciclo
Duração
90'
Data
Ano letivo, de segunda a sexta, às 10h
Número de Participantes
Máximo 1 turma, mínimo 5 alunos
Preço
Gratuito
Local
Escola
Conceção
Isabel Duarte Silva, António Miranda
Realização
Isabel Duarte Silva, António Miranda