Informações Úteis

Todas as atividades requerem marcação prévia.

Na situação de pandemia as lotações foram alteradas. Tendencialmente as visitas e as oficinas têm a lotação de uma turma. Sempre que a natureza da atividade não o permita, a turma é dividida em dois grupos. A lotação estará sempre sujeita a ajustes de acordo com as regras de confinamento em vigor na altura.

Muitas atividades apresentam a possibilidade de se realizarem na escola ou com recurso a materiais digitais, à distância, conferindo uma maior flexibilidade para a realização da atividade sempre que as medidas de segurança exijam redução de mobilidade e distância física.

Consultar o manual de normas e boas práticas para planeamento e marcação de atividades educativas para as escolas durante a pandemia por coronavírus (covid-19) e o plano de contingência específico da rede BLX.

A maioria das atividades tem lugar em espaços com acessibilidade física diferenciada e algumas estão preparadas para acolher turmas inclusivas. Estas situações devem ser clarificadas no ato de marcação.

As condições de marcação são referidas na ficha da atividade:

  • Data
  • Duração
  • Preço
  • Lotação
  • Possibilidade de realizar a atividade na escola ou no espaço público
  • Adaptação da atividade a turmas inclusivas
  • Indicação de atividades com Língua Gestual Portuguesa (LGP), Audiodescrição (AD) e Sessões Descontraídas (SD).

Glossário

Atividade pontual – visitas e oficinas de sessão única, com uma duração entre 60 minutos e 3 horas

Atividade acessível – Atividade preparada de modo a ultrapassar barreiras físicas, intelectuais ou sociais e o acolhimento de turmas inclusivas. Estas atividades integram visitas e oficinas, bem como os espetáculos com LGP, Audiodescrição (AD), e as Sessões Descontraídas (SD)

Curso – corresponde a ações de formação de duração variável, dirigidas a professores e educadores e tendencialmente de cariz teórico-prático

Projetos de continuidade – projetos com várias sessões ao longo do ano letivo, realizados em parceria com uma escola. Alguns destes projetos têm uma estrutura pré-definida, mas outros são desenhados à medida das necessidades da escola e em colaboração estreita com os professores

Visita – corresponde a um percurso com várias paragens ao longo de um circuito expositivo. Normalmente são expositivas, com momentos de diálogo para estimular a reflexão partilhada entre os participantes. Podem abranger circuitos de dimensão variável e conter dinâmicas variadas entre jogos, exercícios ou momentos performativos. Podem realizar-se no interior de uma instituição cultural, no exterior, ou até compreender um itinerário pela cidade. São utilizadas várias designações, como por exemplo visita orientada, visita temática, visita jogo, visita performativa ou visita percurso, de acordo com as suas características

Visita à medida – atividade pontual desenhada de acordo com necessidades específicas a pedido do professor

Oficina – atividade que envolve a participação ativa de todos, individual e em grupo, direcionada para a realização de uma tarefa que mobiliza ações de exploração e de criação de natureza intelectual ou artística. Adquire várias designações de acordo com as suas características: oficina de expressão plástica, musical ou de movimento, escrita criativa, exploração sensorial, etc

LGP | Língua Gestual Portuguesa – modo como grande parte da comunidade surda portuguesa comunica entre si. É, desde 1997, uma das línguas oficiais de Portugal

Audiodescrição (AD) – descrição objetiva de todas as informações que compreendemos visualmente e que não estão contidas nos diálogos ou banda sonora, como, por exemplo, expressões faciais e corporais das personagens, informações sobre o ambiente cénico, figurinos, efeitos especiais, mudanças de tempo e espaço, além da leitura de créditos, títulos e qualquer informação escrita num ecrã. Assim, as pessoas com deficiência visual podem assistir à peça de forma plena e autónoma

Sessões Descontraídas (SD) – são sessões de teatro, dança, cinema que decorrem numa atmosfera mais descontraída e acolhedora e com mais tolerância no que diz respeito ao movimento e ao barulho na plateia; podendo implicar pequenos ajustes no espetáculo (iluminação, som) e no acolhimento do público, para melhor se adaptarem às suas necessidades. As sessões descontraídas procuram reduzir os níveis de ansiedade e tornar a experiência mais agradável. Destinam-se a todos os indivíduos e famílias, pessoas com condições do espetro autista (ASD), incluindo síndrome de Asperger; pessoas com deficiência intelectual; crianças com défice de atenção; pessoas com síndroma de Down; pessoas com síndroma de Tourette; pessoas com deficiências sensoriais, sociais ou de comunicação